Paula Rego Arte e Feminismo

Paula Rego nasceu em Lisboa a 26 de Janeiro de 1935, onde foi educada. Estudou na Slade School of Art em Londres de 1952 a 1956, e aí fixou residência desde 1976. Em 1990, Paula Rego foi nomeada a primeira Artista Associada da National Gallery, de Londres.

A sua obra, influenciada pelo Surrealismo e pelo Expressionismo, desenvolve-se em telas de grandes dimensões, nas quais narra histórias que reportam à infância, com figuras grotescas, frequentemente extraídas de contos de fadas, mas tratadas de forma irónica e por vezes cruel (Quarto de Castigo, 1969). Sua vida em Londres liga-a à pop art e às técnicas de colagem, sempre trabalhadas em paralelo com as influências já citadas e sem nunca deixar de lado o quotidiano da península.  A recordação da infância mantém-se como fio condutor ao longo da obra desta pintora e, na década de 1980, sobressai com uma série de telas em que a personagem central é uma menina (possivelmente um auto-retrato) acompanhada de figuras várias, como um cão, um bode ou bonecas de trapos, e colocada em espaços diversos onde não há distinção entre o bem e o mal.

Além disso, a sua Arte tem tido uma grande influência na maneira de pensar o feminino português. A violência exercida contra as mulheres portuguesas tem sido espelhada na sua obra continuamente como chamada de atenção para o drama em causa. Em 1998, exibe uma colectânea de pinturas que expressam a crítica à penalização do aborto, no mesmo ano em que é feito, pela primeira vez, em Portugal um referendo à população sobre o «crime» em causa. Muitos dos seus quadros sem título falam por si, pela situação de violência que exprimem contra as mulheres. A partir de 17 de Abril de 2007, foi consagrado na lei portuguesa a despenalização do aborto até às dez semanas de gravidez. Em Setembro de 2009, foi inaugurado em Cascais, Portugal, o Museu de Arte Casa das Histórias Paula Rego, com o intuito de expandir o conhecimento da obra da artista: http://www.casadashistoriaspaularego.com/pt/

Quadro «Sem Título» retirado de: http://www.arlindo-correia.com/rego_lush.jpg

 

 

Deja un comentario